Policial

admin14 de julho de 2018
37107899_2234324660129488_8458547921757929472_n.jpg

1min380

Criminosos explodem Agência do Banco do Brasil na madrugada deste sábado (14).

A ação dos assaltantes aconteceu por volta das 3h40, em uma agência na Avenida T-7, no setor Bueno. Após a explosão, os indivíduos fugiram em um carro branco. Equipes da Polícia Militar e do Batalhão de Operações Especiais chegaram ao local às 4h e isolaram a área.

Uma mochila contendo artefatos explosivos foi deixada na calçada da Agência pelos indivíduos. A explosão deixou a Agência parcialmente destruída. Esta é a segunda vez que a mesma agência é alvo de ataque de bandidos.


admin14 de julho de 2018
37161167_2234352803460007_3244720141404995584_n.jpg

2min300

Dois criminosos morreram em confronto com a Polícia Militar após execução de rival

De acordo com informações da PM, um acerto de contas, que pode ter sido provocado por disputa pelo tráfico de drogas, terminou com três mortos no final da tarde de sexta-feira (13), no Jardim Guanabara, em Goiânia. Depois de terem executado um rival, dois homens, ambos com passagens criminais, morreram depois de trocar tiros com policiais militares.

Pedro Henrique Silva da Conceição, de 21 anos, foi executado a tiros pouco antes das seis da tarde, na Rua Uberaba. Uma equipe do 9º BPM, que fazia patrulhamento pelo Jardim Guanabara, ouviu os disparos, e saiu em acompanhamento aos autores dos disparos, que estavam em um veículo Ônix produto de roubo.

Os suspeitos teriam atirado contra os policiais durante a fuga, e perto do Aeroporto, foram fechados por uma equipe do Tático Móvel da mesma Unidade.

Segundo a PM, em um novo confronto, Erickson Costa Silva, de 25 anos, e Carlos Henrique Lima Lourenço, de 24 anos, que estavam no Ônix, foram atingidos. Eles chegaram a ser socorridos mas morreram ao chegar no Cais.

Os policiais apreenderam com eles, dois revólveres calibre 38. Ainda de acordo com a PM, os três mortos já possuíam passagem criminal, sendo que Erickson já cumpriu pena no presídio em Aparecida de Goiânia.


Jonathan Guerra13 de julho de 2018
Untitled-1-1.jpg

3min420

Gabriel Ferreira, de 23 anos, foi morto a tiros na noite de quinta-feira (12), no Jardim Eldorado, em Aparecida de Goiânia. Segundo as informações da Polícia Civil, Gabriel estava em seu veículo, um VW Voyage, com dois passageiros, quando foram surpreendidos por dois criminosos em uma moto, os quais efetuaram vários disparos. O motorista foi atingido nas costas e nas pernas e morreu ainda no local. Uma amiga de Gabriel, que era uma das ocupantes do veículo, foi alvejada na mão esquerda e o terceiro ocupante do carro conseguiu fugir. Gabriel tem duas passagens pela polícia, uma delas por tráfico de drogas.

De acordo com a Polícia Militar, a garota, que não teve a identidade revelada, afirmou ter recebido uma ligação de um advogado informando que um parente dela estava saindo da prisão e alguém teria que ir busca-lo. Ocasião em que ela chamou Gabriel, que era amigo dela para que fossem até a unidade prisional. No local, eles foram informados de que naquele horário ninguém havia sido liberado, momento em que, com uma terceira pessoa ainda não identificada, eles entraram no carro e voltaram.

Por volta das 23 horas, quando passavam pela Rua Aymore, o trio foi surpreendido por dois homens em uma motocicleta. Os criminosos entraram na frente do carro e o garupa efetuou vários disparos em direção ao veículo. Gabriel chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros, mas morreu ainda no local. A garota, baleada na mão, foi conduzida à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Parque Flamboyant.

Segundo informações que constam nos registros da Polícia Civil, em 2016, Gabriel pilotava um carro com outros dois rapazes que fugiam da PM durante uma tentativa de abordagem. Na fuga, um dos ocupantes do veículo chegou a efetuar um disparo contra a equipe, que revidou. Eles abandonaram o veículo e fugiram para um matagal, mas acabaram sendo presos pela polícia. Já em 2017 ele foi novamente detido pela PM em posse de 1 kg de maconha.



Sobre Nós

Leverage agile frameworks to provide a robust synopsis for high level overviews. Iterative approaches to corporate strategy foster collaborative thinking to further the overall value proposition. Organically grow the holistic world view of disruptive innovation via workplace diversity and empowerment.


Contatos

Ligue a qualquer hora